Tag Archive | Amada Mãe Maria

“MANTENDO A VIGÍLIA” QUERIDA E AMADA MÃE MARIA

MENSAGENS DE MÃE MARIA:

Mantendo a vigília (18)

*

*

Mestra Ascensa Mãe Maria

Meus amados corações de luz, corações da chama viva:

Acabei de visitar a Missa do Galo em todo o mundo, passando por todos os fusos horários do planeta, até chegar aqui para fazer a vigília da meia-noite.

De onde quer que os corações tenham me invocado esta noite, respondi. Sempre que eles rezaram para o menino Jesus, enviei uma resposta às suas preces – uma resposta talvez diferente da esperada, mas, mesmo assim, uma resposta.

Amados, deveis entender neste momento que meu serviço na Terra está ligado diretamente ao chamado feitos pelos devotos; é o chamado mais frequentemente ouvido, como bem o sabeis, é a Ave-Maria.

Tem havido muita controvérsia com relação ao cargo da Mãe de Deus, confundindo o cargo com a minha pessoa, argumentando que nesta saudação, de algum modo, o humano é tornado divino.

Pois bem, amados, deixai que eu vos conte exatamente por que razão a tradição de invocar meu nome teve início. Não foi por causa da minha pessoa, foi por causa do meu cargo, o cargo que ocupo como arqueia do quinto raio.

274

O amado Alfa concedeu a este cargo autoridade para intercessão divina. O chamado a mim é respondido por milhões de hostes do SENHOR que carregam a chama desse cargo, que cuidam das funções do cargo e descem à Terra para socorrer almas em meu nome.

Assim, o apelo a Maria, conforme aprendestes, é um apelo ao raio da Mãe. Mais especificamente, é um chamado científico a meu ponto de contato com a divindade de nosso Pai e de Brahma – e também da Palavra, na qual igualmente me transformei.

Abençoados, deveis compreender que o chamado feito a mim é, como sempre foi, uma via de acesso ao computador cósmico da Mãe, da própria Virgem Cósmica. Portanto, a minha Presença Eletrônica, por meio da dispensação de nosso Pai, pode estar presente em um bilhão de locais em todo o mundo, ao mesmo tempo.

Digo-vos isto para poderdes compreender que eu também recito a Ave-Maria, pois adoro a Unidade, a Fonte, o Deus como Mãe. É a manutenção da chama da Mãe e da senda em que me sobressaio e da qual sirvo de exemplo que leva à reintegração dos mundos.

Digo-vos, entretanto, que a negação – seja do meu cargo ou da minha pessoa – resultou em uma vela que se apagou, dentro do movimento Protestante. Pois o EU SOU que é o EU em mim, a quem o SENHOR DEUS deu a missão (que vos foi recentemente explicada)1 de manter o cargo da Mãe – é o único ponto dos quatro que desce abaixo do nível do coração.

275

Recebestes este ensinamento, Brahma, Vishnu e Shiva – o poder muito forte do Pai, do Filho e do Espírito Santo que reside na chama trina – só podem descer até o ponto dessa chama e dessa perfeição. A Mãe, porém, desce pela escada em espiral, até o porão escuro do corpo astral, do plano astral e do cinto eletrônico, onde deverá encontrar também o morador do umbral e ter a mestria de atar esse morador temporariamente – a fim de alcançar a alma, pregar para a alma, estender a mão e lavá-la rapidamente para cima, pelo mesmo lance de escadas, até chegar à câmara secreta do coração, na qual a alma poderá ser instruída por Cristo, Buda, Krishna e pela Chama eterna.

Subi por essa escada

Desse modo, se as almas me ouvirem quando eu desço, confiarem em mim e subirem comigo pela escada, grande progresso se fará. Pois em meu cargo de Virgem Cósmica eu mantenho acesa a chama, coloco a minha Presença Eletrônica em torno de cada alma como panos envolventes feitos de luz, a fim de que ela possa ter a sensibilidade e o desenvolvimento dos sentidos do Espírito e dos chakras, com os quais perceberá e compreenderá o que o Pai ou o Filho ou o Espírito Santo tiver a lhe ensinar.

Quando a aula terminar e a alma tiver obtido iluminação com relação a seu destino, seu carma e sua razão de ser nesta vida, será como se a alma tivesse estado no alto da montanha; mas esta montanha é o local do Monte Sião, o local da poderosa chama trina e o local do Cristo do coração. Então a alma deverá descer novamente pela escada, e eu a acompanharei pela montanha abaixo, até chegarmos novamente aos vales e planícies.

E a alma agora compreenderá que existe um mundo de maya e de ilusão, e também um mundo de Realidade. E o doce sabor da Realidade, como o néctar do Buda, tornar-se-á algo que a alma acalentará, do qual se lembrará e pelo qual ansiará.

276

Essa lembrança também vai lhe dar equilíbrio, força e recursos internos na hora da descida do carma, do Ciclo das Trevas, ou mesmo da noite escura da alma. Assim, como podeis ver, existem alguns que enfrentarão a adversidade com essa Rocha do Cristo interna. Isso acontece porque eu os levei até este Cristo e eles receberam uma transfusão do fogo sagrado para os séculos à frente.

Alguns já passaram dez mil, cem mil anos a partir de um único encontro, no qual, pela confiança na Mãe, eles visitaram o coração do Cristo e mantiveram o fogo que lhes foi fornecido. Desse modo, podeis compreender as palavras do meu Filho: “A minha graça te basta.”2 Ela é realmente suficiente para um milhão de anos ou mesmo para todo o período de tempo da descida aos planos da Matéria.

A reforma

Amados, com a chegada da revolta protestante, iniciada pelo próprio fogo do inferno por intermédio dos anjos caídos, podeis ver o apagar da chama da vela da Mãe. Pensai na escuridão que tomou conta da Terra à medida que as velas da Mãe foram se apagando, uma a uma, e eu mesma fui expulsa das catedrais do norte da Europa e da Grã-Bretanha.

Deixou de existir nesses lugares a reverência à Mãe, e ela se tornou novamente uma jovem comum, inculta e ignorante a qual, por acaso ou por escolha aleatória de Deus, se tornou a Mãe do Cristo, sem ter nenhuma virtude pessoal em particular, simplesmente por uma ordenação ou uma concepção imaculada.

Deveis ver que aqui não existe apenas a negação da Mãe, mas também a negação de sua senda, da escada em espiral e da saudação à Mãe quando ela aparece.

277

As pessoas que são doutrinadas desse modo, externamente, muitas vezes também sofrem internamente quando visitadas pelos meus anjos. Outras, no entanto, nunca perdem o seu amor interno, pois me conheceram como amiga, Mãe, irmã ou mesmo menina.

Desse modo, abençoados, nesse grande mistério da Palavra da Mãe, devo dizer-vos que a restauração da vida na Terra depende da saudação diária ao raio da Mãe. Se não tendes tempo ou local para fazer o rosário, peço-vos que pelo menos esse mantra, a Ave-Maria, esteja em vossos lábios quando tendes que esperar aqui e ali, entre este horário e aquele, quando estais caminhando pelas ruas ou indo de um lugar para outro.

O mantra, em sua forma simples, pode ser declamado sem o ritual completo, pois ele estabelece a porta aberta através da qual posso não apenas entrar no vosso templo e ficar morando lá, mas também utilizar o vosso cálice, fornecido em pureza para servir a toda a vida. E posso também descer a escada, se necessário for, a fim de ensinar à vossa alma, no chakra da alma, mesmo que a vossa alma jamais tenha verdadeiramente se elevado até o coração de Cristo, ou mesmo que ela tenha ido até lá apenas através do manto da mensageira e dos ditados dos Mestres Ascensos.

Deveis compreender, portanto, que o cargo de mensageira existe para ser o foco da minha chama, guiando-vos através das câmaras escuras e dos desfiladeiros da noite, segurando uma tocha, mostrando o caminho mais seguro, por entre os dilemas da criação humana. Nosso desejo, o desejo da Grande Fraternidade Branca, é que pela mestria de vossa alma vós possais ser capazes de subir pela escada que sai do chakra da alma, sobe pelas iniciações do plexo solar até o coração e segue então até a câmara secreta do coração.

278

Deveis compreender que a jornada até o coração a partir da morada da alma é a passagem pelo turbulento ponto de ancoragem do corpo astral no plexo solar – por meio de todos os registros de emoções violentas, distúrbios, fardos, carma e assim por diante. Não é de espantar que algumas almas não sigam adiante, pois os que tentaram tiveram de enfrentar os mais severos obstáculos.

Isso tudo é observado na estrada da vida. Alguns interpretam tais adversidades como carma. Nem sempre elas são carma. Às vezes podeis ver calamidades acometerem os indivíduos unicamente pelo fato de eles amarem tanto a Cristo que querem mais uma vez se arriscar a ir em frente; e, sem a mão da Mãe encarnada, mal conseguem suportar o que desce sobre eles sob a forma de registros de seu próprio passado.

Por conseguinte, todos os membro da Grande Fraternidade Branca, todos os Mestres Ascensos e todos aqueles que nasceram avatares, como Jesus, vieram para ser a Mãe encarnada. Quanto a nós, não importa se são homens ou mulheres na forma, sois a Mãe porque estais aqui em vosso labor sagrado, no sexto sacramento do servo ministrante e no casamento, para guiar almas pelo labirinto das áreas e dos níveis de consciência onde eles encontram o maior dos perigos, fardos, todos os tipos de acidentes, doenças e tragédias terríveis das quais a vida na Terra é herdeira.

A abençoada Kuan Yin se tornou conhecida como a Salvadora do Oriente, desempenhando as mesmas e idênticas funções que eu desempenho, embora cada uma de nós traga para o cargo da Mãe nossas próprias mestrias e experiências passadas, as quais são diferentes devido a nosso serviço em diferentes raios.

279

A onda senoidal da lei do carma

Amados, todos os Mestres Ascensos do céu planejam e têm esperança de alcançar as almas onde quer que elas estejam, movendo-se em direção ao Sol central do Ser. Com relação àqueles que estão espiralando para fora do centro devido a doutrinações errôneas, pelas drogas ou pelo terrível ritmo da música rock, tentamos convence-las por todos os meios e formas imagináveis (e algumas outras que jamais poderíeis imaginar e que são segredos do céu), a levar suas almas rumo ao Sol de seu próprio Cristo Pessoal e caminhar nessa senda, não de forma desordenada, mas de acordo com a onda senoidal da lei de seu carma.

Essa onda senoidal traz a eles o ritmo da descida de Ômega, a qual, por sua vez, dá o ímpeto para a ascensão de Alfa, e essa ascensão de Alfa lhes dá o impulso para a descida – como quando estais em uma montanha-russa e sentis o momentum ganho na descida para impulsionar a subida.

Se compreenderdes vossa vida nestes ciclos, podereis verificar que os picos do Monte Sião, do contato com Deus, da aceleração da luz, serão seguidos pela descida, quando toda a luz acumulada se tornará um impulso, até os níveis em que criastes carma, onde tereis então de retornar à cena desse carma, levando a luz, sem perder o momentum no processo de ofertar essa luz – sem gastá-la de todo, mas oferecendo o que é requerido por lei, de forma a deixardes reservado combustível suficiente para uma nova ascensão ao ponto de Alfa, a fim de uma nova recarga e reabastecimento com luz, até a nova descida.

280

Este é o grande mistério da jornada da alma até o centro do coração. Aos poucos, a alma que entra em união alquímica com Cristo vai acumulando mais e mais da luz do Cristo nos centros inferiores, até que todo o carma é transmutado, o morador é atado e lançado fora, o fogo sagrado da Kundalini é elevado sem perigo, pois já não vai mais entrar em contato com o carma turbulento, com registros e cargas de substâncias desqualificadas que possam provocar uma alquimia diferente e muitas vezes uma reação violenta, no caso de essa Kundalini ser forçada.

Aos poucos, conforme podeis ver, com a alma ascendendo e descendendo na escada em espiral, há a iluminação; os chakras inferiores se tornam tão limpos e purificados quanto os superiores. E cada indivíduo, então, se mantém no centro do poderoso fluxo da figura em forma de oito, e a luz do Corpo Causal pode descer. E ela pode descer porque a Presença do EU SOU e o Cristo Pessoal, o Pai e o Filho, vêm fazer a sua morada no templo do discípulo amoroso e obediente.

Portanto, dia após dia e pouco a pouco, experimentais o incremento de fogo. E à medida que tornais a fazer a jornada pelas camadas ainda não transmutadas, mantendes a harmonia, guardais a consciência, não vos permitir engajar em desarmonia. Nenhum dos vossos chakras, dos vossos sentimentos, emoções e pensamentos se ocupam da irrealidade que está sendo consumida.  E, desse modo, preciosos, vos tornais vitoriosos.

Uma vez que a vossa criação humana verificar que não há nada que ela possa fazer para vos incitar, aborrecer ou engajar, nada que possa fazer para que acrediteis na mentira ou na ilusão, ou que possa vos tornar pesados com os registros da dúvida, então ela acaba desistindo. Não manifestará mais a ferocidade do animal, embora veja o fim chegando e sinta as agruras da morte – enquanto permaneceis vigilantes.

Por meio de vosso chamado, o Arcanjo Miguel e os poderosos arcanjos atam o morador enquanto vos mantéis firmes e contemplais a salvação do vosso Deus em vosso próprio templo vivo, e vos tornais na Terra um eletrodo do fogo vivo como aquele do SENHOR Deus acima que mora no Santo dos Santos, no coração da Presença do EU SOU. Este é o objetivo de vossa caminhada com Deus.

281

Não permitais que considerações menores tomem o lugar dessa senda, dessa compreensão, dessa vigília. Pois na mesma velocidade em que adquirirdes esta percepção da Mãe e esta Presença da Mãe, vós mesmos vos encontrareis alimentando as multidões e cuidando de milhões. Pois a chama da Mãe do cosmos vai fluir por vós como os rios de Água Viva3 e muitos, muitos mais vão obter essa mesma força interna pela vossa presença na Terra.

Esses dias não estão longe de vós! Não deveis comparar a senda dos Mestres Ascensos e da Grande Fraternidade Branca a qualquer outra senda, do Oriente ou do Ocidente. Não permitais que ninguém tome a vossa coroa4 nesta hora. Que nenhum homem arranque o véu da santidade e a unidade da vossa vida com o Cristo vivo.

Compreendei, amados corações, que esta é a nova dispensação de Aquário. Ela não exige que passem séculos, como no passado, para alcançardes essa união. Nem se trata de um processo que deva ser encarado sem seriedade. Do mesmo modo, não deveis perdoar-vos tão facilmente em vossas faltas de harmonia, como se elas não representassem nada.

Deveis consertar a ponte da consciência

A medida e a compreensão do que é violado quando perdeis vosso controle Divino e o quanto deixais de ganhar são, na verdade, necessários.

282

Assim, é preciso não o remorso, nem a condenação ou a autopiedade, e sim mais empenho, estar alerta e se mostrar iluminado – é necessária não a rotina, mas uma inserção mais profunda e a determinação de ir até os lugares mais fracos da consciência, como se fôsseis um operário consertando uma ponte que atravessa os abismos do Himalaia, lembrando sempre que o vosso mestre vos disse: “O Buda está vindo! Ele vai passar por esta ponte. Deveis consertá-la para que ela não desabe durante a passagem dele. Há lugares fracos na ponte. Deveis encontrá-los. Deveis testar a ponte. Deveis consertar todas as falhas, para que quando o Buda passar possa fazê-lo com segurança e alegria.”

Desse modo, a responsabilidade está em vossos ombros. Mas o Buda é vossa alma. Com toda a vossa engenhosidade, preparais o caminho para a passagem da alma e nesse processo deveis compreender, amados corações, que se deixardes um ponto fraco na ponte, um elo fraco na corrente, no momento em que a alma passar pelos mais severos exames, tentações e testes ela não vai ter a força para suportá-los, e aquele local na ponte, em particular, vai quebrar – e assim a alma cairá no abismo.

Eis por que nenhuma luz a mais, nem mestria ou nova iniciação vos poderá ser dada até consertardes a ponte para a travessia. Não nos arriscamos a dispensar a luz que serviria para iniciações mais avançadas nas quais poderíeis ser reprovados.

Portanto, o vosso impedimento, como podeis ver, tem relação com a vossa criatividade, com a vossa sabedoria e com o vosso cuidado em lembrar do que vos ensino hoje. Isso é muito importante para a jornada da vida – seja para o iniciado que caminha como servo ministrante, seja para o casal casado, a família, ou a criança. O casamento não vai ser feliz, o labor sagrado será abandonado a meio caminho, a criança não vai alcançar todo o seu potencial e o empreendimento vai falhar se não cuidardes, antes de mais nada, dos pontos fracos.

283

Já sabeis onde sois fortes, pois seguis a vossa mão direita e os vossos pontos fortes. Portanto, deveis examinar o que está faltando, sempre em busca de abrangência esférica, expressando a vossa força em cada signo do relógio.5

Este aviso é feito para a vitória da Igreja e da comunidade. Agora, cada um de vós é uma tábua da ponte, um fio da corda. Sereis o elo fraco por cuja falha a comunidade vai se partir ou desabar, a ponte pela qual o Buda não poderá passar, para não pisar no ponto fraco?

Deveis dizer para vós mesmos: “Eu sou tão importante quanto qualquer outra parte da ponte. Quando o Buda passar sobre mim, eu serei capaz de manter a harmonia e a integridade da ponte, ou serei o elo fraco?”

Não desanimeis diante da possibilidade de serdes o elo fraco! Simplesmente elevai a tocha da Mãe. Fazei o chamado, pois é para isso que existe a Mãe-Instrutora, em todo o universo da Matéria. Ômega está em toda parte, e EU SOU e estou em toda parte na consciência de Ômega.

O cargo da Mãe do Mundo é o manto usado pela mensageira. O instrutor, na pessoa da Mãe Sanat Kumara, está disponível para vos ensinar a consertar as falhas na ponte da consciência, para revelar-vos as fraquezas, e insistirá sem parar até achardes que não podereis agüentar nem mais uma rodada sequer de correções ou instruções sobre aquele mesmo ponto, sobre aquele mesmo velho parafuso enferrujado.

Mas eu vos asseguro que a Mãe jamais vai vos deixar em paz até ter certeza de que o ponto fraco foi fortalecido, consertado e vai agüentar o passo poderoso do Senhor do Mundo.

284

Podeis perceber que a Mãe não se preocupa com os pontos fortes. Ela não se preocupa com eles. Estes são as vossas velas, que os ventos do Espírito Santo utilizam diariamente para vos levar em frente. Essas forças pertencem a vós, e quando tendes a certeza de possuir mestria nelas não precisais de elogios nem constantes incentivos, pois conheceis vossa tarefa e a desempenhais bem.

A fórmula da vossa vitória

Deixai que a Mãe, com toda a sua ternura – e aqui eu me refiro às chamas da Mãe por todo o universo –, deixai a Mãe encarnada nessa chama vos ensinar. Não precisais temer esse encontro. Pois, abençoados, eu digo em uma só voz com o meu Senhor: “Contemplai, eu vim rapidamente e a minha mensageira está comigo! Também comigo está a fórmula para a vitória. A fórmula para a vossa vitória é Cristo, o Senhor, cuja encarnação eu louvo nesta hora.”

Então, seres abençoados, os seres do fogo, do ar, da água e da terra, anjos do fogo sagrado, proclamam sua chegada! Pois verdadeiramente, pelo fato de Jesus Cristo ter nascido, a evolução Adâmica tem agora a porta aberta para a vida eterna.

Pois desde o princípio até o fim EU SOU Ômega. Vim agora para reivindicar todas as sementes de Abraão e toda a descendência de Sete. Portanto, amados corações de luz, anuncio-vos a hora da jornada de volta para casa de toda essa onda de vidas em particular conhecida como evolução Adâmica – devido à semente dessas chamas gêmeas. A hora chegou. Alegrai-vos pelo nascimento do Salvador e pela chegada da Mãe, pois por intermédio deles o Cristo surge em vosso templo.

285

Ó noite santa do retorno do fogo sagrado de Sanat Kumara à Terra, EU SOU a virgem vestal! Para sempre e eternamente eu carrego a luz e o cargo de Mãe.

Sendo assim, invocai a Ave-Maria e as forças da Maternidade cósmica descerão para a salvação deste planeta. Que a luz da Mãe e da
Ave-Maria voltem às nações da Europa e especialmente ao coração da Alemanha, para a unificação dos corações de luz, como fundamento sólido da construção da nova nação sob o Deus único.6

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, eu, Maria, envio esta chama ao coração de Alfa em nome de Ômega, mantendo o registro de todas as correntes de vida que agora escutam a minha Palavra, estão aqui sentados nesta platéia e que ouvirão a minha Palavra para sempre nas gravações desta mensagem.

Uma olhada no interior do céu

Agora, para que possais dar uma olhadinha em como é o céu por dentro, devo contar-vos que já sabemos de antemão e já determinamos por antecipação essa oportunidade para toda corrente de vida que ouvir este ditado, nestes dois mil anos de dispensação. Amados, isso não é predestinação, é um cálculo baseado no livre-arbítrio!

Selo-vos no mistério de vosso destino. O que foi previsto pode ser realizado. Cumprireis isso?

Amados, segui adiante e conquistai em nome do EU SOU O QUE EU SOU, Amém. Ao enviardes as vossas chamas para Alfa, deixai-as levar também vossos sonhos e esperanças, pois Alfa verdadeiramente adora ouvir a respeito dessas vossas esperanças e sonhos…

286

EU SOU Maria, Mediadora para as nações. Desejo o selamento das nações no fogo sagrado do amor – amor que é o raio rubi, que ata todos os demônios que se opõem ao Cristo vivo, que escravizam e oprimem os meus filhos e lhes negam o meu coração.

Desejo ver a devoção da Mãe… pois eu vos asseguro que é a chama da Mãe na Terra, consagrada em todos os vossos chakras, que derrotará toda a justaposição de conflitos nucleares e tudo aquilo que vos desafia tanto ao considerardes a responsabilidade de colocar uma criança no mundo. Essa devoção existe para tornar o mundo mais seguro para vossos filhos e as gerações futuras.

Tendes juros garantidos sobre este investimento, e cada um de vós deve deixar como legado à geração seguinte uma porção da própria Cristicidade. E sois vós, sob a forma dessa luz Crística, que vivereis para sempre nessa evolução. Portanto, isso vos diz respeito. E assim, deveis amar.

Na plenitude da alegria, deixai soar os sinos de casamento das noivas de Cristo!

Deus vos abençoe, amados. Um feliz Natal

na alegria de vosso Senhor.7

Maria

Fonte: págs. 273-286, do livro “Mensagens de MARIA para os momentos felizes” Livro III da Trilogia “Mensagens Douradas de Maria”, Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Rio de Janeiro, Nova Era, 2009 (Mensagens Douradas de Maria; v.3)

NOTA: “Esta página divulga os Ensinamentos dos Mestres Ascensos da Grande Fraternidade Branca, recebidos pelos Mensageiros Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet.”

*

QUERIDA E AMADA MÃE MARIA

NOSSA SENHORA

Advertisements

“MAMÃE, QUERO LHE CONTAR UMA COISA!”

ENSINAMENTOS DE MÃE MARIA:

“MAMÃE, QUERO LHE CONTAR UMA COISA!”

*

*

QUERIDA E AMADA MÃE MARIA,

“Há tantos bebês em berços na Terra esta noite. Eu dou um beijo de boa-noite em cada um deles. Eles esperam minha vinda. Suspiram de leve durante o sono e sabem que eu estive ali.

Muitas vezes, para muitos deles, esse é o único ato de amor materno verdadeiro que recebem durante um dia inteiro, pois os pais deste mundo estão atarefados, cuidando de outras coisas. Não compreendem as necessidades dos pequeninos, nem o quanto eles esperam, ou o quanto anseiam ouvir os passos do pai ou da mãe, o quanto esperam pela vinda ao lar.

Quando estiverdes com vossos filhos, dedicai a eles toda a vossa atenção. Fazei com que saibam que são as pessoas mais importantes em vossa vida. Deixai-os perceber vossa preocupação e sentir vossa compreensão os seus sonhos, suas fadas, suas bonecas, suas esperanças para o futuro e suas perguntas.

E quando disserem: “Mamãe, quero lhe contar uma coisa”, não é a coisa que eles têm para contar que é importante. É o ato de contar, em si, pois esse ato de contar é a comunhão deles com o vosso coração.

AMADA MÃE MARIA

Nossa Senhora

Fonte: págs. 318-319, do livro “Mensagens de MARIA sobre o Amor divino” Livro II da Trilogia “Mensagens Douradas de Maria”, Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Rio de Janeiro, Nova Era, 2007 (Mensagens Douradas de Maria; v.2)

ENSINAMENTOS DE MÃE MARIA:

“VOSSO DESEJO POR INTEGRIDADE É INTEIRAMENTE SATISFEITO PELOS DECRETOS DINÂMICOS”

“Venho dizer-vos que já vi e ouvi vosso desejo e vosso anseio pela integridade, pela obtenção da paz em vossa vida, pela melhoria dos vossos entes queridos. Asseguro-vos que a fonte de cristal limpo de Água da Vida desce sobre vós no instante em que escolheis girar a torneira e abri-la por intermédio da afirmação da Palavra.

Os decretos dinâmicos dados pelos Mestres Ascensos para seus estudantes são eficazes quando os preencheis com o vosso amor e a vossa fé, quando os tornais a comunhão muito pessoal entre o vosso coração e o coração de Deus, compreendendo que eles são a ciência sagrada que está sendo concedida a vós nesta era para prevenir guerra nuclear, aniquilamento de almas, perda de vossa própria identidade ou qualquer outra calamidade, pessoal ou nacional.

O poder de cura de Deus está dentro de vós – em vosso Eu Verdadeiro, que é Deus. não deveis buscá-lo, então, na mera consciência humana, e deveis saber que o poder é a centelha divina em si.”

Mestra Ascensa Maria

NOSSA SENHORA

Fonte: pág. 290, do livro “Mensagens de MARIA para os momentos felizes” Livro III da Trilogia “Mensagens Douradas de Maria”, Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Rio de Janeiro, Nova Era, 2009 (Mensagens Douradas de Maria; v.3)

NOTA: “Esta página divulga os Ensinamentos dos Mestres Ascensos da Grande Fraternidade Branca, recebidos pelos Mensageiros Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet.”

MAE MARIA E CRIANCINHAS

“Se praticardes assiduamente a sintonização com a vossa Presença do Eu Sou e a discriminação por intermédio do vosso Cristo Pessoal, aumentareis a vossa sensibilidade interior para a vontade  de Deus bem como a vossa capacidade de distinguir o que é certo do que é errado para vós.”

Mestre Ascenso Jesus, o Cristo

Universidade do Espírito, pág. 94


“EU SOU o guardião do meu irmão”.

Este é o lema dos vencedores.

Tendo vencido, eles disseram:

“Somos responsáveis, por quem

ainda terá de vencer”.

Mestre Ascenso El Morya

“Ó Deus, como és maravilhoso!”

Mestre Ascenso Paulo, o Veneziano

11863281_512382418913116_4704025697018975184_n

The Summit Lighthouse / EUA

NOTA: “Esta página divulga os Ensinamentos dos Mestres Ascensos da Grande Fraternidade Branca, recebidos pelos Mensageiros Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet.”

“O QUE É, ENTÃO, ORAR?” Querida e Amada Mãe Maria

ENSINAMENTOS DE MÃE MARIA:

*

*

“O QUE É, ENTÃO, ORAR?”

QUERIDA E AMADA MÃE MARIA,

“O que é, então, orar? Orar é caminhar com Deus, é o cálice da comunhão que é compartilhado. A oração é o amor de uns pelos outros, é realizar a obra de Deus no homem. A oração é um trabalho artesanal. A oração é ação. A oração é a flecha lançada do coração, deixando sua marca no serviço mundial. A oração é rezar o Pai-Nosso e a Ave-Maria.

Orar é amar a vida de forma livre. A oração é ver o bem em tudo o que existe. A oração é não se ofender nem ser ofendido por nenhuma parte da vida, e sim amar e continuar amando, amando e amando cada vez mais. A oração é a compreensão de que o fluxo do amor é o equilíbrio necessário a toda a vida. O amor é a união de Alfa e Ômega, e a oração é a liberação da energia dessa união.

Quando liberais essa energia através do vosso coração para todos, acalmais a criança assustada e tranqüilizais aqueles que estão possuídos e obcecados pelos caídos. Sois a presença curadora da vida. E assim continuais nessa caminhada cheia de percalços, que segue continuamente, até serdes chamados para casa, ao trono de Deus.

Orai sem cessar.”

AMADA MÃE MARIA

Nossa Senhora

Fonte: págs. 45-48, do livro “Mensagens de MARIA sobre o Amor divino” Livro II da Trilogia “Mensagens Douradas de Maria”, Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Rio de Janeiro, Nova Era, 2007 (Mensagens Douradas de Maria; v.2)

NOTA: “Esta página divulga os Ensinamentos dos Mestres Ascensos da Grande Fraternidade Branca, recebidos pelos Mensageiros Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet.”

22322_1431494030500953_3655194573393781649_n

“NOSSA SENHORA DE FÁTIMA”

ENSINAMENTOS SOBRE MÃE MARIA:

*

*

“NOSSA SENHORA DE FÁTIMA”

Em 1917, a Mãe Abençoada apareceu a três pastorinhos perto da cidade de Fátima, em Portugal. Naquela época, a Primeira Guerra Mundial assolava a Europa e os bolcheviques planejavam sua revolução na Rússia.

Santa Ametista, complemento divino do Arcanjo Zadkiel, mencionou a visita de Maria às campinas rochosas de Portugal:

“Uma das maravilhosas aparições que Maria fez em vossa época foi a de Fátima, quando um grande milagre foi realizado diante dos olhos de três sagradas crianças escolhidas pela lei cármica, que tiveram como recompensa testemunhar uma manifestação dessa Mãe Abençoada.

“Chamo vossa atenção para o fato de que as três santas crianças que receberam essa visão também fizeram parte da comunidade dos essênios, conheceram-na ainda num estado de imperfeição e eram os principais críticos daquela época. Eis, portanto, que lhes foi permitido vê-la em toda a glória, expressando e realizando a grande verdade de Deus, à qual ele se referiu quando disse: “Trarei teus inimigos aos teus pés para que possam saber o quanto te amei.”

Antes das visitas de Nossa Senhora, o Anjo da Paz apareceu três vezes às crianças – Lúcia dos Santos, com 9 anos, Jacinta e Francisco Marto, seus primos, com 6 e 8 anos, respectivamente. Era o verão de 1916.

Em sua primeira aparição, as crianças viram uma grande luz ofuscante que se movia pelo vale, indo de leste para oeste. À medida em que a luz foi chegando perto da caverna em que brincavam, perceberam a forma de um rapaz de 14 ou 15 anos de idade, “transparente como cristal quando o sol brilha através dele, e de grande beleza”.

Enquanto contemplavam seu semblante cheio de glória, ele falou: “Sou o Anjo da Paz. Rezem comigo.” Ele, então, se ajoelhou, tocando o solo com a testa e rezou: “Ó meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão por aqueles que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam.” O anjo fez esta oração três vezes, com as crianças repetindo logo em seguida. Então, levantou-se e disse às crianças para rezarem desse modo, pois “os corações de Jesus e de Maria estão atentos à voz das súplicas de vocês”.

Em sua segunda visita às crianças, em cujos corações a hierarquia achou por bem focalizar a ação trina da chama da paz, o anjo identificou-se como o Anjo da Guarda de Portugal. Ele os incentivou, dizendo: “Orem! Orem muito! Os corações de Jesus e de Maria têm planos misericordiosos pra vocês. Ofereçam orações e sacrifícios constantes ao Altíssimo.” Lúcia, focalizando o amor do Espírito Santo, perguntou de que maneira eles poderiam fazer sacrifícios, e o anjo respondeu: “Com todas as forças, ofereçam um sacrifício como um ato de reparação pelos pecadores que O ofenderam, e de súplica pela conversão dos pecadores. Isso trará paz para o seu país. Eu sou o Anjo da Guarda de seu país, o Anjo de Portugal. Acima de tudo, aceitem e suportem com submissão o sofrimento que o Senhor lhes vai enviar.”

Na terceira e última aparição, em setembro ou outubro de 1916, o anjo desceu na luz cristalina, segurando um cálice com a hóstia do Senhor suspensa sobre ele. O cálice e a hóstia permaneceram no ar, enquanto ele se ajoelhou e se dirigiu à Divindade, dizendo:

“Ó Santíssima Trindade – Pai, Filho e Espírito Santo –, adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os sacrários da Terra, como reparação pelos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele é ofendido. E, pelos méritos infinitos do seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores.”

Ele, então, serviu a Sagrada Eucaristia às crianças, dizendo: “Comam e bebam o Corpo e o Sangue de Jesus, horrivelmente profanado pelos homens ingratos. Façam a reparação dos seus crimes e consolem o seu Deus.”32 As crianças viram gotas de sangue pingando da hóstia, dentro do cálice. O anjo serviu a hóstia a Lúcia, e a Jacinta e a Francisco serviu o cálice (pois eles ainda não haviam feito a primeira comunhão); eles beberam um pouco cada um. Mais uma vez, o anjo se prostrou e recitou a oração três vezes, com as crianças acompanhando-o.

Como vemos, esse anjo fulgurante veio como mensageiro da Mãe Divina, para preparar a consciência das crianças para a visita dela, e também para testá-las e ver se estavam realmente preparadas para obedecer ao seu representante e rezar como ele as havia instruído a fazer. Se conseguissem ser aprovadas nessa iniciação da hierarquia, seria consideradas merecedoras de receber a Virgem Abençoada em pessoa.

Esse Anjo da Paz se revelou a nós como chefe da hoste de anjos conhecidos como a Legião da Paz. E pelo Guardião dos Pergaminhos soubemos que ele ajudou Jesus a amplificar a chama da paz durante o seu ministério na Galiléia. Ele foi também um dos anjos ministrantes que junto com Santa Ametista vigiou ao lado de Jesus, no Jardim do Getsêmani. Ele foi um dentre as hostes celestiais enviadas por Deus para amparar Jesus depois que ele rezou: “Pai, se queres, afasta de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a Tua.”

Embora o Pai, agindo em conformidade com sua própria Lei, não tenha “afastado o cálice”, ele enviou seus arcanjos e arqueias e, entre eles, esse Anjo da Paz, para fortalecer Jesus em sua resolução de realizar a vontade de Deus. A presença flamejante desses anjos foram eletrodos para magnetizar as chamas de paz e poder, cura e verdade, fé, esperança e realidade do próprio Corpo Causal de Jesus, ajudando-o, dessa forma, a expressar todo o momentum de sua própria luz, para suportar a traição, o julgamento e a crucificação que estavam diante dele.

As três aparições do Anjo da Paz às crianças serviu para estabelecer no coração, na mente, no corpo e na alma delas os aspectos da Santíssima Trindade. Na primeira aparição, o anjo lhe deu o comando: “Rezem comigo”, testando sua obediência, sua fé e seu amor à vontade de Deus. Ele as ensina a invocar a lei do perdão em prol daqueles cujos pecados se colocam entre eles e Deus.

Todas as manifestações de pecado, que representam a anulação das sagradas alianças da lei pelo individuo, geram um peso de densidade, ou peso cármico, dentro de sua aura ou campo de força. Quando alguém que possui fé invoca a chama da lei do perdão em prol daqueles cujo pecado tão de perto os rodeia,34 o Senhor Deus dos exércitos responde com o ato de misericórdia. Ele coloca de lado um pouco desse peso para que a humanidade, sendo afastada por algum tempo da vontade humana, possa conhecer a liberdade de lutar para vencer, na alegria da vontade de Deus.

O Anjo da Paz comunica às crianças o pedido de Jesus e de Maria, assegura-lhes que através da luz dos seus corações suas orações seriam atendidas, e se afasta, para que a fé e a obediência deles às suas ordens sejam testadas.

Neste exemplo de intercessão das hostes angélicas recebemos por autoridade divina o ensinamento do Senhor sobre vários aspectos da oração: (1) de que a oração é uma fonte necessária de comunicação entre o homem e Deus; (2) de que os devotos são chamados a rezar pelos ímpios; os justos, pelos injustos; (3) de que é direito de todos os que adoram, esperam e amam o Senhor pedir perdão para os que não o fazem, de que o ato de pedir perdão não só para si, mas para os outros, é função dos filhos de Deus; (4) de que a oração é mais eficiente quando repetida – especificamente, quando repetida três vezes –, e que a repetição da oração, quando feita com fé, esperança e caridade, não significa uma repetição vã; (5) de que o homem pode rezar a Deus e receber ajuda dos corações de seres celestiais, como Jesus e Maria.

(…)

AMADA MÃE MARIA

Nossa Senhora

Fonte: págs. 45-48, do livro “Mensagens de MARIA sobre o Amor divino” Livro II da Trilogia “Mensagens Douradas de Maria”, Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Rio de Janeiro, Nova Era, 2007 (Mensagens Douradas de Maria; v.2)

NOTA: “Esta página divulga os Ensinamentos dos Mestres Ascensos da Grande Fraternidade Branca, recebidos pelos Mensageiros Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet.”

NOSSA SENHORA FATIMA - PRIMEIRA APARIÇÃO

QUERIDA E AMADA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

MÃE MARIA – Mãe Divina do Ocidente

MÃE MARIA - MANTO AZUL

MÃE MARIA

Mãe Divina do Ocidente

Da mesma forma que Kuan Yin é reverenciada no Oriente, Mãe Maria é reverenciada como a Mãe Divina no Ocidente. Especialmente na tradição católica, Maria é considerada a mediadora divina. Ela abre a porta para nossa compreensão da encarnação da consciência crística. Como nutriu e cuidou do Cristo em seu filho Jesus, também pode nos ajudar a nos tornar a plenitude do nosso Cristo Pessoal. Assim como manteve o conceito imaculado por Ele, resolutamente ela o mantém por nós.

Podemos considerar Maria como uma verdadeira amiga e irmã mais velha na senda que pode nos guiar e abençoar. Mãe Maria pode ser uma presença tão real em nossas vidas, que podemos convidá-la para entrar em nossas casas, por assim dizer, tomar uma xícara de chá e conversar sobre os nossos problemas, sabendo que ela nos dará o benefício do seu imaculado coração. Podemos estabelecer um relacionamento pessoal com ela, como mãe, e confiar que sua graça e conselho seguramente nos guiarão, se estivermos dispostos a escutar e segui-los verdadeiramente.Algumas encarnações de Mãe Maria.

Nossa Senhora pertence ao Reino dos Anjos. Ela é a alma gêmea de Arcanjo Rafael do Quinto Raio. Maria foi selecionada por Alfa e Ômega para encarnar nos planos da matéria, a fim de dar à luz o Cristo, ou seja, o Verbo encarnado. Foram, portanto, Nossa Senhora e São José que estabeleceram o padrão arquetípico do Cristo para a Sexta Raça Raiz, isto, é para a Era de Peixes.

Ao manifestar dentro da sua alma a plenitude da presença de Deus, como Mãe, ela deu o exemplo da vitória da verdadeira Mulher e da Ascensão do princípio feminino na Era de Peixes. Ela presta serviço no Quinto Raio da Verdade, da concentração, da constância, da ciência, da cura e da precipitação.
Nos primeiros tempos da Atlântida, Maria serviu no Templo da Verdade, onde era uma sacerdotisa do Altíssimo, ali estudando as artes curativas e as leis que governam o fluxo da energia divina dos planos do Espírito para os planos da Matéria. Ela aprendeu que toda doença, degeneração e morte são causadas por impedimentos do fluxo de energia em algum ponto dos quatro corpos inferiores do ser humano, e que este bloqueio de energia resulta do abuso do Fogo Sagrado e do carma negativo. Tendo alcançado um estado de unidade com a Virgem Cósmica, Maria deixou na Atlântida um foco e uma Chama que poderá manifestar-se novamente em uma Era de Ouro, como um centro de cura.

No tempo do Profeta Samuel, Maria foi chamada pelo Senhor para ser a mulher de José e a mãe de seus oito filhos. No cumprimento da sua função de representante do Raio Materno, Maria deu à luz sete filhos, cada um deles representando um dos Sete Raios da Consciência Crística, enquanto o oitavo David representou o Oitavo Raio da Integração. David, o autor dos Salmos, foi uma das encarnações de Jesus Cristo.

Na sua encarnação final, Maria nasceu em Nazaré e foi educada no Templo em Jerusalém; seus pais, Ana e Joaquim, eram iniciados da Grande Fraternidade Branca e seguiam os ensinamentos da comunidade essênia, ensinamentos estes que lhes permitiram tornar-se como “cálices” aceitáveis para a encarnação da Consciência Virginal de Maria. Ana e Joaquim, assim, deram Maria à luz, porque anteriormente já haviam dedicado suas vidas ao cumprimento do Plano Divino. Um anjo do Senhor apareceu-lhes e anunciou o nascimento da Virgem, dizendo-lhes também que a filha daria à luz o Filho de Deus, o qual havia de provar perante as multidões da Judéia as Leis da Alquimia Divina e a possibilidade de o homem ou a mulher cristificados se tornarem Senhores sobre o pecado, a doença e a morte.

A Era de Aquário e a Ave Maria

Esta Era está destinada a ser uma era da expansão e elevação da Luz do Espírito Santo e da Mãe Divina nos indivíduos e na Terra. Podemos invocar a intercessão de Mãe Maria para acelerar esse processo, pela sua intercessão e patrocínio em cada um de nós. Ao adorarmos à Luz da Mãe que Mãe Maria personifica, começamos a absorver sua graça em nossos seres e a elevar a energia da Mãe Divina em nós, do chacra da base da espinha até a coroa.

Uma forma de elevação da Luz pela espinha é a recitação da Ave Maria, ditada por Mãe Maria à Elizabeth Clare Prophet. Podemos repetir a oração quantas vezes quisermos. Meditamos nas palavras, centrados em nosso coração e no coração da Mãe Maria, que nos ajudará a alcançar a plenitude da estatura do nosso Cristo Pessoal, como um filho ou filha de Deus, aqui e agora.

Ave Maria, cheia de graça,
O Senhor é convosco.
Bendita sois vós entre as mulheres,
E bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus.

Santa Maria, Mãe de Deus,
Rogai por nós, filhos e filhas de Deus,
Agora e na hora da nossa vitória
Sobre o pecado, a doença e a morte.

Mãe Maria nos instruiu sobre um método especial de nos dirigir a ela e a Kuan Yin, Mãe Divina do Oriente.
“Estou convosco na Ave Maria. Podeis recitá-la alternadamente com o Om Mani Padme Hum, e Kuan Yin e eu teremos uma guirlanda púrpura e esmeralda, uma corda que se torna uma corda salva-vidas, que desce nos abismos astrais. Pegue a corda. Pegue a corda. Agarre a corda da Mãe Divina. Ascenda das profundezas para as Alturas. Isso pode ser feito!”

- maravilhosa FLORES ROSA

FRATERNIDADE DOS GUARDIÃES DA CHAMA:

http://www.guardiaesdachama.com.br/

“ANUNCIOU O NASCIMENTO DA VIRGEM!”

ENSINAMENTOS SOBRE MÃE MARIA:

*

*

“ANUNCIOU O NASCIMENTO DA VIRGEM!”

– “… anunciou o nascimento da Virgem e lhes contou que sua filha, ainda virgem, geraria o Filho de Deus”. –

“Jesus nos ensinou que, quando o discípulo está no caminho de volta para casa, encontra de vez em quando, a cada hora e por alguns momentos, os ciclos dos usos e dos maus usos da sua energia realizados no passado. Se os efeitos das causas colocadas em movimento forem bons, ele deve reafirmar essa bondade e expandi-la para Deus e o homem. Se os efeitos das ações passadas for danoso ou desarmônico com a Lei Cósmica, ele deverá rapidamente negar e denunciar essas espirais de energia, e abstraí-las de toda a sua influência negativa, através da chama transmutadora do Espírito Santo.

João, o amado, falou sobre isso em um ditado recente, dizendo que Jesus havia, dessa forma, aconselhado os discípulos, enquanto eles passavam pelo seu noviciado com ele. João explicou que Jesus os ensinou a dizer: “Sim!” para a luz, afirmando todas as coisas boas, e “Não!” para a escuridão, negando todo o mal, e então “Paz, aquieta-te!” “Pois então”, explicou, “todas as energias fluem de Deus para o homem, do homem para Deus, e o discípulo pode começar o seu processo de ascensão agora mesmo.”

Este ensinamento da Fraternidade foi especificamente seguido por Ana e Joaquim, enquanto se preparavam para serem os veículos da consciência virgem de Maria. Por 20 anos eles viveram “de forma casta, em função de Deus e no amor dos homens, sem ter filhos. Fizeram votos, porém, de que se Deus os favorecesse em alguma questão, eles devotariam tal questão ao serviço do Senhor; por conta disso, foram a todas as festividades do a no, no templo do Senhor”. Com esta promessa no coração e este propósito na mente, diligentemente empregaram a Ciência da Palavra Falada, oferecendo orações e invocações aos Elohim, aos arcanjos e à Presença mestra da vida, revelada a Moisés como o EU SOU O QUE EU SOU.

Maria nasceu de Ana e Joaquim porque eles ofereceram suas vidas para a realização do plano de Deus. Foram escolhidos para servir porque escolheram servir, e seu compromisso atravessou os séculos, em sua existência prévia, tanto na Terra quanto no Céu. Portanto, seguindo o protocolo celestial, o anjo do Senhor apareceu-lhes, anunciou o nascimento da Virgem e lhes contou que sua filha, ainda virgem, geraria o Filho de Deus, que iria provar diante das multidões na Judéia as leis da divina alquimia e a capacidade do homem e da mulher crísticos de se transformarem em mestres, dominando o pecado, a doença e a morte.”

(…)

Fonte: págs. 49-50, do livro “Mensagens de MARIA para um Novo Dia” Livro I da Trilogia “Mensagens Douradas de Maria”, Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet, Rio de Janeiro, Nova Era, 2006 (Mensagens Douradas de Maria; v.1)

NOTA: “Esta página divulga os Ensinamentos dos Mestres Ascensos da Grande Fraternidade Branca, recebidos pelos Mensageiros Mark L. Prophet e Elizabeth Clare Prophet.”

11215892_10154265462028868_7565838979237469929_n

Ensinamentos dos Mestres Ascensos

This WordPress.com site is the cat’s pajamas

Blog do Renato Nalini

Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Imortal da Academia Paulista de Letras e Membro da Academia Brasileira da Educação.

The Daily Post

The Art and Craft of Blogging

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.